Archive of ‘Outros’ category

Porque sumi? O que está havendo comigo?

Oi amores! Vários rumores andam rolando por aí desde o meu sumiço, e praticamente abandono das redes sociais, blog, canal e etc etc, até do snapchat eu sumi um pouco, twitter abandonei por dias… Dizem que eu ia excluir tudo, abandonar tudo. Dizem que eu odiava o que fazia, que os comentários ruins finalmente conseguiram me por no chão, falaram muitas coisas sobre isso, algumas teorias absurdas bateram nos meus ouvidos, mas como prometido vim f-i-n-a-l-m-e-n-t-e explicar o que andou rolando nesses últimos 2 meses que tudo saiu da ordem.

De forma bem direta, isso vai explicar tudo:

1- Ataques de pânicos frequentes | 2- TAG (Transtorno de ansiedade generalizado) | 3- Depressão | 4- Borderline, além de faculdade, viagens para SP, loja.. e tudo mais que vocês já sabem que fazem parte da minha rotina.

Quem me acompanha a mais tempo sabe que minha rotina se resume em trabalhar o dia inteiro na loja, atendendo tanto fisicamente quanto virtualmente, fotografando as peças, as vezes quando tinha tempo eu ficava escrevendo aqui, atualizando as inúmeras redes sociais, e a noite partia para outra cidade fazer a faculdade de Direito, chegava em casa as 23hrs e ainda ia fazer mais coisas. E os finais de semana? Fotografava looks e filmava o dia inteiro, depois ficava as noites editando e publicando. Sim, perdia domingos inteiros acordando cedo para fazer isso, e estava nessa rotina louca e pesada há cerca de 3 anos já, o corpo e a mente começaram a sentir, a verdade é que eu sabia que uma hora ou eu parava ou isso ia me parar, e bem, me parou. Eu não tinha lazer algum, sussego algum. As semanas de viagens eram simplesmente as mais desgastantes. Encarar horas de viagens mal dormidas, horas em pé fazendo compras estressada, mais horas para voltar e chegar já direto na loja com direito a um banho mal tomado e uma puta correria para colocar preços em tudo. Uma pressão insuportável para fazer tudo bem feito.

  • Uma pequena pausa sobre essa reclamação toda.

Olha bem, eu sou do tipo de pessoa que odeia gente que só reclama da vida, e que não gosto de compartilhar coisas ruins, porque infelizmente muita gente deve estar adorando ler que tenho encarado uma fase difícil, só que não me preocupo com as pessoas que querem me ver mal, eu me preocupo com quem me acompanha e não estava sabendo o que estava rolando comigo, por isso estou aqui dando uma satisfação sobre o que estava e está acontecendo de uma forma mais direta possível, porque infelizmente rola muito mais por trás e que eu não tenho nem coragem de compartilhar.

14483786_1100905790001171_1307506727_n

Ano passado comecei a sentir os efeitos disso, as crises de pânico, desmaios, dores que me levaram ao hospital começaram a aparecer com frequência. Toda aquela correria que nunca acabava com os meus TOC’s e mania de perfeição, de achar que eu dava conta, que tinha que ser tudo o melhor possível  e a busca disso começaram a me deixar pior.  E sabe o que rolou esse ano? Nos últimos meses? Quando tudo ficou mil vezes pior? Foi indo que cheguei ao ponto de sair de 50 na prova e parar em 0,2. Cheguei ao ponto de não lembrar o nome das pessoas, não conseguir escrever, não conseguir falar as vezes. De me perder no tempo, não criar raciocínio, não conseguir fazer uma soma básica. Eu parei, literalmente. Chegou a um ponto tão sinistro que eu rompi o meu noivado em agosto. Chegou ao ponto que já me levou aos 2 meses sem fotografar – e ainda estou sem forças para conseguir fazer isso. Chegou ao ponto de ter ataques de pânico todos os santos dias.  Sair da cama se tornou algo impossível, levantar um copo doía todos os meus ossos. Parei tudo. Relacionamentos, academia, faculdade, não conseguia por a mão no celular, atender as pessoas. Não conseguia sorrir. Não consigo dormir até hoje.

O que mudou foi a aceitação de que eu não era mais capaz de lidar com isso sozinha. A ficha caiu e eu procurei ajuda. Comecei dois tratamentos. Muito tarde. As coisas já evoluíram em um ponto além do limite, deixei passar tempo demais. Não aceitava ter depressão porque eu não ficava na cama chorando, não aceitava que a minha depressão eram aqueles ataques de raiva e irritabilidade que chegavam a me deixar agressiva. Os outros diagnóticos foram difíceis de aceitar, muito difíceis. Mas eu percebi o nível que cheguei, parece surreal dizer que o corpo as vezes não seguia o que minha mente mandava, ou quando tinha meus ataques que eram opostos, que meu corpo mandava uma coisa e a mente estava em outra. Parecia duas pessoas que eu não conseguia controlar, ainda parece. Apenas comecei o tratamento, e encarei que preciso de ajuda. Preciso de medicamentos, isso não é mais coisa só da mente e que eu posso controlar, tem uma série de fatores que afetam, e eu não conseguia enxergar isso de jeito nenhum. Achava que era só um estresse de rotina, que eu ia dar conta. Mas cheguei a um ponto assustador. Dependendo eu tenho várias opiniões sobre uma mesma coisa, e isso me deixa muito aterrorizada porque eu não sou assim, essa não sou eu. Eu me perdi.

As coisas ainda não estão bem, nada bem. Meu humor oscila drasticamente. Tá tudo ruim, mas fazer o que? Agora a tendência é melhorar. E eu vou voltar – na verdade, já estou voltando, com todos os meus  projetos e força total. Não vou abandonar nada disso, só peço paciência. Vai ter dia que vou conseguir publicar, e dias que não. Eu só queria explicar isso a vocês, explicar que estou recomeçando, me organizando devagar, mas vai dar tudo certo tá? Não vai demorar muito não.

Me desculpem o texto enorme, me desculpem estar passando por essa situação, mas eu simplesmente a odeio.

Fiquem com Deus, beijos

Enquete sobre um Encontrinho

Oi amores, tudo bem com vocês? Uns dias atrás me questionaram porque eu não fazia um encontrinho em Itaocara e aquilo veio como um soco na minha cara, desde então isso não saiu da minha cabeça. Acontece que encontrinhos e eventos similares são coisas que sempre vi pela tela do meu notebook, feito por blogueiras MUITO, mas MUITO famosas, que não é o meu caso. Só que também parei pensando na quantidade de leitoras que reclamam que não me conhecem, apesar de morarem próximas a mim, e porque não criar a oportunidade?

IMG_4522

Ainda  estou amadurecendo a ideia, mas resolvi criar uma enquete com vocês para me orientar melhor, afinal o objetivo é vocês né?

Segue então o formulário. Desde já agradeço a todo mundo que responder!

Daqui uns dias lanço o resultado disso tudo e se realmente vamos ter o encontrinho, aí solto data, local e tudo mais ok?

Instagram: @biancamartinsblog | Snapchat e Twitter: biancamoraesm

Facebook do blog | Facebook pessoal | Canal no Youtube

Fiquem com Deus, beijos amores

Duelo de irmãs #1

Oi amores, tudo bem com vocês? Espero que sim! Saiu mais um vídeo no canal, só que um pouco mais descontraído e diferente. Eu e minha irmã (Joyce Martins) nós desafiamos a provar o quanto conhecemos ou sabemos uma da outra – e vocês vão ver que nem parece que moramos na mesma casa – e quem errasse ia ter que pagar um mico. Bem, o resultado vocês conferem abaixo! Me deixem saber se vocês gostaram viu? Pra poder fazer mais do estilo.

Se vocês gostaram se inscrevam no canal porque o Youtube vai te avisar toda vez que tiver novidades, e se tiverem alguma sugestão, dúvida ou crítica é só enviar para o meu e-mail: blogbiancamartins@yahoo.com.br.

Instagram: @biancamartinsblog | Snapchat e Twitter: biancamoraesm

Facebook do blog | Facebook pessoal | Canal no Youtube

Fiquem com Deus, beijos amores

 

1 2 3 4 5 26